Trabalho realizado por anexo fiscal da Comarca de Capão da Canoa
contribui para arrecadação de municípios

Desde a instalação do anexo fiscal, os municípios de Capão da Canoa e Xangri-lá, no Litoral Norte gaúcho, contabilizam incremento nas suas arrecadações. A Comarca também registra redução no número de processos de executivos fiscais em tramitação.

De acordo com dados da Prefeitura Municipal, de 1°/5/19 até 31/10/19, foi arrecadada pelo município de Capão da Canoa a quantia de R$ 11.512.023,78, relativos aos impostos de IPTU, ISSQN, alvarás e taxas diversas, oriundos dos executivos fiscais.


Instalação do anexo fiscal no Foro de Capão da Canoa (Foto),
contribui para aumento arrecadação na cidade
e em Xangri-lá, no Litoral Norte gaúcho
(Foto: Arquivo TJRS)

Já em relação a Xangri-lá, nos últimos seis meses, foi recolhido o valor de R$ 3.093.214,90, segundo informação da Procuradora do Município, Tatiana Dal Ri. Ainda, o número de processos de executivos fiscais tramitando na Comarca baixou de 22 mil para 18 mil processos.

O anexo conta com a supervisão das magistradas das três Varas Cíveis envolvidas: Juízas de Direito Maria Aline Cazali (1ª Vara Cível), Amita Antonia Leão Barcellos Milleto (2ª Vara) e Adria Josiane Muller Gonçalves Atz (3ª Vara). O projeto foi implantado através da Corregedoria-Geral da Justiça, com a atuação da Juíza-Corregedora Eloísa Helena Hernandez de Hernandez.

"Os números acima denotam o sucesso da implantação do anexo fiscal, bem como o excelente trabalho realizado pelos servidores do fórum, estagiários, procuradores dos municípios e servidores cedidos pelos municípios, contando com o apoio e incansável trabalho exercido pelas magistradas das varas abrangidas pelo Anexo Fiscal", considera a Juíza Amita Milleto.


EXPEDIENTE
Texto: Janine Souza
Assessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arend
imprensa@tjrs.jus.br
 


Publicação em 20/11/2019 18:41
Esta notícia foi acessada: 325 vezes.

Tweetar