Notícias

Eproc atinge a marca de 1 milhão de processos e novas funcionalidades são implantadas

29/SET/2020 - 12:23

A Justiça gaúcha atingiu a marca de 1 milhão de processos no sistema eproc nesta terça-feira (29/9). Ao mesmo tempo, ocorre a implantação do sistema no Juizado da Infância e Juventude na área do ato infracional. A medida conclui as classes processuais implantadas para ingresso eletrônico nesta matéria, o que ocorre em paralelo com a implantação do JIJ (áreas fazendária e cível) em diversas comarcas nesta semana, sendo um grande marco do avanço do processo eletrônico no Judiciário estadual.

O programa de virtualização de processos já alcança 1.371.733 em todos os sistemas judiciais. Com o início do projeto de digitalização em larga escala, está prevista uma aceleração ainda maior na conversão de processos físicos para eletrônicos.

Além desta implantação, foi liberado o início do eproc na matéria criminal em novas varas nas Comarcas de Carazinho, Cruz Alta, Erechim, Ijuí, Santiago e Soledade – conforme o cronograma de implantação que pode ser visto, para todas matérias em implantação, no hotsite do eproc, acessível através do link: https://www.tjrs.jus.br/novo/eproc

Segundo o Juiz-Corregedor responsável pela implementação do eproc, André Tesheiner, “atingir um milhão de processos é tanto um marco histórico quanto a confirmação de que o TJ, no ano de 2017, tomou a correta decisão de abandonar a construção de sistema próprio, investindo no desenvolvimento do eproc, juntamente com o TRF4 e diversos outros Tribunais. Avançamos muito até agora e os benefícios da virtualização são visíveis a todos, especialmente aos servidores, cujas atividades são facilitadas com a utilização do meio eletrônico, bem como aos jurisdicionados, pois o tempo de tramitação dos processos é reduzido”.

Para o Desembargador Alberto Delgado Neto, Presidente do Conselho de Informática do TJRS, atingir essa marca simboliza o propósito do Judiciário gaúcho de qualificar a prestação jurisdicional para bem atender a sociedade.

“Ao conquistar a marca simbólica de um milhão de processos virtuais, revelamos para a sociedade o nosso firme propósito de garantir o pleno acesso à jurisdição. Mais celeridade no trâmite dos processos com redução de custo, no Estado que tem o maior número de demandas por habitante. Revela ainda que estamos no caminho certo para alcançar a meta da plena virtualização processual, valendo a pena os esforços de todos os envolvidos, nesse trabalho que ainda não terminou”.

Está prevista para o mês de outubro o início da implantação de classes processuais eletrônicas de competência do Órgão Especial, considerando também que os processos físicos passaram a ser digitalizados na “porta de entrada” do Tribunal de Justiça, trazendo mais agilidade no trâmite de processos no âmbito do segundo grau.

Esta versão do eproc traz ainda diversas melhorias e ampliação da interoperabilidade do sistema junto a Polícia Civil e Ministério Público.

O eproc foi cedido gratuitamente e possui desenvolvimento colaborativo entre o TJRS e o TRF4 e o Programa de Virtualização faz parte do planejamento estratégico da instituição.

Fonte: Imprensa / TJRS
imprensa@tjrs.jus.br
<< Voltar