Notícias

CGJ apresenta a Juízes as etapas previstas para a digitalização dos processos físicos

01/OUT/2020 - 18:11

Juízes do interior do Estado participaram do Webinário “Eproc: Pré-cadastro e Digitalização”, realizado pelo Poder Judiciário gaúcho. O encontro contou, na abertura, com a presença do Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador Voltaire de Lima Moraes, e teve a apresentação das etapas previstas e preparativos que devem ser adotados pelas Comarcas no que se refere à digitalização dos processos físicos.

Durante o evento, foi informado que o Programa Estadual de Digitalização será dividido em três fases, sendo que a primeira delas, somando 300 mil processos, já está prevista para este mês de outubro, abrangendo os Foros Centrais I e II e os Regionais de Porto Alegre, além do Tribunal de Justiça. A Segunda Fase, com 800 mil processos, ocorrerá a partir de janeiro de 2021, nas 25 maiores Comarcas do interior do Estado, e a terceira etapa, com previsão para o segundo semestre de 2021, englobará as demais Comarcas, contabilizando 700 mil processos.

Os Coordenadores de Correição Rodrigo Ribeiro Tavares e Déborha Regina Malaquias fizeram a apresentação do cronograma de trabalho aos magistrados, demonstrando como será desenvolvida a atividade.

Conforme a Juíza-Corregedora Coordenadora, Cristiane Hoppe, a expectativa é de que sejam digitalizados cerca de 5 mil processos por dia. Segundo ela, no que se refere ao Pré-Cadastro para a Digitalização do Acervo de Processos em Andamento, o método consiste na busca de dados e cadastramento das informações dos processos físicos no sistema Eproc. “Fizemos uma demonstração de como deve ser efetuado o pré-cadastro e destacamos a importância deste sistema, que não prejudica o andamento dos processos físicos, e deve ser feito pelas Comarcas até que a empresa vencedora da licitação para a digitalização comece a executar suas tarefas gradativamente em todo o Estado”, disse a magistrada. Ela acrescentou que o pré-cadastro pode ser inclusive realizado por servidores que estejam em trabalho remoto devido ao isolamento social promovido pela pandemia. “Os processos físicos continuarão com seu regular andamento até que seja efetuado o agendamento de retirada para fins de digitalização, quando serão remetidos, com movimentação, para o Núcleo de Digitalização”, afirmou a Juíza. Disse ainda que o webinário também teve a ideia de ampliar cada vez mais o engajamento dos Juízes neste projeto e para ajustes, nas suas unidades de trabalho, os métodos para a execução do pré-cadastro. “Estamos vivenciando um momento histórico do Poder Judiciário gaúcho, pois o TJ do Rio Grande do Sul está sendo pioneiro na realização de um projeto desta envergadura para a digitalização de todo o seu acervo”, enfatizou a magistrada, destacando ainda que outros dois eventos semelhantes já foram realizados com os Juízes da Capital e servidores da área cível do Estado.

O evento teve 466 participantes.

Também participaram do webinário a 1ª Vice-Presidente do TJ, Desembargadora Liselena Schifino Robles Ribeiro, a Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Vanderlei Teresinha Tremeia Kubiak, o Presidente do CONINF, Desembargador Alberto Delgado Neto, além dos Juízes-Corregedores André Tesheiner e André Vorraber Costa, além de servidores do Serviço Auxiliar de Correição Judicial da Corregedoria-Geral da Justiça e da DITIC.

Fonte: Imprensa / TJRS
imprensa@tjrs.jus.br
<< Voltar